Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

sábado, 28 de janeiro de 2012

Thermo Fire - Parte 1


Boa tarde, hoje vou analisar um produto à pedido de um leitor.

O leitor Filipe Dalmatti Lima, me encaminhou uma mensagem solicitando a análise do suplemento Thermo Fire. Em minhas buscas encontrei dois suplementos com este nome. O Thermo Fire da Arnold Nutrition e o Thermo Fire da Prolab Nutrition.

Vou dividir este artigo em partes, pois pelo visto é muita coisa pra analisar. Primeiramente vou avaliar o produto da Arnold Nutrition.

A Arnold Nutrition não tem relação com o atleta Arnold Shwarzeneger. Trata-se de uma ramificação da empresa American Nutritional voltada para o mercado nacional de suplementos. A marca chegou no Brasil em 2005 com dois produtos: glutamina e BCAA. A sede da American Nutritional fica em Curitiba - PR. No país a marca distribui suplementos Arnold Nutrition, Gat, Genetics Tech, Fitness Pro, Stacker2 e Optmum Nutrition. Há um tempo atrás surgiram vaios comentários na internet sobre a possibilidade desta empresa não existir e enganar os consumidores se passando por uma empresa americana. Hoje vejo claramente que as pessoas estavam confundindo marca com empresa. A empresa é necional e distribui marcas internacionais. Simples não?

A Arnold produz várias versões de Thermo Fire: o Thermo Fire, Thermo Fire Drink Mix, Thermo Fire Hardcore e o Thermo Fire Shot. Hoje vou ficar somente com o padrão, depois verifico os demais.

Vamos começar pelo início buscando informações sobre os componentes da fórmula. Analisando o rótulo, percebo o seguinte: existem diferenças entre o produto importado legalmente e o produzido nos EUA. Ambos não trazem todas as informações que precisamos, mas vamos analisar em cima do que eles apresentam.

No rótulo em inglês, os ingredientes quase todos são extratos vegetais: Extrato de Guaraná (Paullinia cupana), Chá verde (Camellia sinensis), Erva mate (Ilex paraguarienensis), Laranja Amarga (Citrus aurantium), Cacau (extrato padronizado), Cafeina anidra, Evodia (extrato), Ioimbina, Vinca (extrato), Octopamina e o aminoácio L-tirosina.

No rótulo em português os ingredientes são: Guaraná, vitamina C, niacina, ácido pantotênico, riboflavina, vitamina B6, tiamina, ácido fólico, vitamina B12, cromo, glaceante ácido esteárico, antiumectantes celulose em pó e dióxido de silício, corante vermelho FD & C 6 LA1.

Para mim, são dois produtos diferentes com o mesmo nome, pois para se adequar à legislação nacional, o produto americano sofre alterações em sua fórmula. Deste modo, vemos que o produzido nos EUA é cheio de extratos vegetais ricos em cafeína, catequinas e metilxantinas, enquanto o importado para o Brasil é um multivitamínico com um pouco de guaraná. Vou descrever então os componentes do produto americano, pois faz mais sentido.

Extrato de Guaraná - Paullinia cupana: Guaraná é amplamente consumido por atletas, seja em suplementos ou em refrigerantes, sob a crença de que ele apresenta efeitos ergogênicos na "queima de gordura". Na literatura encontra-se descritos os efeitos estimulantes do sistema nervoso central, redução do estresse físico e intelectual, melhora da memória, tonificante do coração. Rico em metilxantinas como a cafeína, teofilina e teobromina, que justificam suas propriedades termogênicas.

Chá verde - Camellia sinensis: é uma espécie comum na Índia e na China. A partir de suas folhas é posssivel extrair vários tipos de chá, normalmente variando apenas pela maturação das folhas. Podem ser o chá verde, branco, vermelho, preto, oolong, etc. Segundo Cardoso, o extrato de chá verde parece ser eficiente tendo um efeito termogênico, além de promover maior oxidação da gordura corporal. O consumo desse chá possivelmente pode alterar a composição corporal e a taxa metabólica de repouso. Os seus efeitos são atribuidos à polifenois presentes no extrato conhecidos como catequinas, principalmente a epigalatocatequina-galato (EGCG).

Erva mate - Ilex paraguarienensis: é uma planta originária da região subtropical da América do Sul. Consumida como chá quente ou gelado, ou como chimarrão. É também conhecida, principalmente no mundo dos fitoterápicos como “Pholia Negra”. Assim como o guaraná, a erva mate contém várias substâncias bioativas (cafeína, metilxantina, teofilina e teobromina) que atuam com ação termogênica, podendo aumentar o gasto energético e, promover a lipólise, ou seja, a metabolização das gorduras no organismo.

Laranja Amarga - Citrus aurantium ou Zhi Shi em chinês: é o nome de uma árvore nativa para o sul do Vietnã que tem vários usos diferentes. Também conhecido como extrato de laranja amarga, Citrus aurantium ganhou popularidade em 2004, após a proibição da ephedra. Rica em sinefrina (oxedrine), que é estruturalmente semelhante à adrenalina, tem a capacidade de aumentar a termogênese, e reduzir o apetite. Embora nenhum evento adverso tenha sido associado à ingestão de produtos contendo Citrus aurantium, sinefrina pode aumentar a pressão arterial em humanos e outras espécies, e tem o potencial de aumentar os eventos cardiovasculares. Há poucas evidências de que os produtos contendo Citrus aurantium sejam eficazes para perda de peso. Porém, a sinefrina tem efeitos lipolíticos em células de gordura, mas apenas em altas doses, e octopamina não tem efeitos lipolítico nos humanos.

Cacau (extrato padronizado): na fórmula do Thermo Fire, o extrato padronizado de cacau possui uma concentração de 10% de teobromina, tiramina e feniletilamina. A teobromina é a principal metilxantina encontrada em produtos da árvore de cacau, Theobroma cacao. Produz efeitos semelhantes a outras metilxantinas, ou seja, a estimulação do sistema nervoso central, broncodilatação e vários efeitos cardiovasculares, mas em seres humanos esses efeitos não são potentes, sendo muito raras as intoxicações, embora seja possível que pode produzir dor de cabeça, perda de apetite ou alergias em pessoas sensíveis ou em grandes quantidades.

Cafeina anidra: A cafeína anidra é uma forma de cafeína muito pura e é absorvida mais rapidamente pelo corpo em relação ao café e outras bebidas com cafeína. Um comprimido contém aproximadamente a mesma quantidade de cafeína encontrada em uma a duas xícaras de café. Cafeína anidra é um ingrediente comum, e convenientemente adicionado, em comprimidos da perda de peso comerciais e, muitas vezes também, incluída em analgésicos como paracetamol, aspirina ou codeína. A cafeina anidra não é uma substância viciante.

Evodiamina: é um extrato alcalóide de uma planta chamada Fructus evodiae, e que tem sido apresentada como um possível auxiliar na redução e absorção de gorduras, mas sem comprovação de sua eficácia.
Ioimbina: Como eu já havia falado no artigo sobre o Lipo 6 Black, Yohimbine HCL significa Cloridrato de Ioimbina, um medicamento de prescrição usado para tratar a baixa libido e disfunção erétil, com potencial antioxidante e propriedades vasodilatadoras. Isso significa que aumenta a circulação sanguínea.

Vinpocetina: é um alcalóide semi-sintético derivado da vincamina. E relatado por aumentar o fluxo sanguíneo cerebral e os efeitos neuroprotetores. É usada como uma droga na Europa Oriental para o tratamento de distúrbios vasculares cerebrais e perda de memória relacionada à idade. É amplamente comercializada como um suplemento para vasodilatação.

Octopamina (β ,4-dihydroxyphenethylamine): é uma amina intimamente relacionado com norepinefrina, e tem efeitos sobre os sistemas adrenérgicos e dopaminérgicos. Também é encontrada naturalmente em muitas plantas, incluindo laranja amarga. Quimicamente semelhante à efedrina ma-huang, teoricamente poderia suprimir o apetite e promover a quebra de gordura, mas há pouca evidência convincente.

L-Tirosina: é um aminoácido. O corpo faz tirosina a partir de outro aminoácido chamado fenilalanina. Tirosina também pode ser encontrado em produtos lácteos, carnes, peixes, ovos, nozes, feijão, aveia e trigo. Tirosina é usada para depressão, déficit de atenção, hiperatividade, insônia narcolepsia. Tirosina é importante para a estrutura de quase todas as proteínas no corpo. É também o precursor de vários neurotransmissores, incluindo L-dopa, a dopamina, norepinefrina e epinefrina.

Pelos componentes da fórmula, não vejo nenhum problema em relação à utilização deste produto. Os seus componentes são comuns em muitas fórmulas fitoterápicas manipuladas. Deve-se levar em consideração, porém que existe marketing por traz de todos os suplementos e seus efeitos variam de pessoa pra pessoa e não há garantia de que vá funcionar com você. 
Assim que for possível continuarei este assunto em um novo post falando agora dos demais produtos da linha Thermo Fire da Arnold Nutrition.

Até breve.

Referências:
ESCOTT-STUMP S, Nutrition and diagnosis-related care. 6ed. Philadelphia, 2008.

INSTITUTE OF MEDICINE. Food and nutrition board. Dietary Reference intakes for thiamin, riboflavin, niacin, vitamin b6, folate, vitamin b12, pantothenicacid, biotin, and choline. National Academy Press, Washington, DC, 2000. Disponível em: <http://goo.gl/3QhwV>

AIM-HIGH Investigators. The role of niacin in raising high-density lipoprotein cholesterol to reduce cardiovascular events in patients with atherosclerotic cardiovascular disease and optimally treated low-density lipoprotein cholesterol Rationale and study design. The Atherothrombosis Intervention in Metabolic syndrome with low HDL/high triglycerides: Impact on Global Health outcomes (AIM-HIGH). Am Heart J. 2011.

KUSKOSKI, E.M. ROSEANE, F. GARCIA, A.A. TRONCOSO, G.A.M. Propiedades químicas y farmacológicas del fruto guaraná (Paullinia cupana). vol.12, n.2. 2005. Disponível em: <http://goo.gl/nb68q>

LIMA, W. P. CARNEVALI JR, L. C. EDER, R. COSTA ROSA, L. F. B.P. BACCHI, E. M. SEELAENDER, M. C.L. Lipid metabolism in trained rats: effect of guarana (Paullinia cupana mart.) supplementation. Clinical Nutrition vol 24, pag 1019-1028, 2005. Disponível em: <http://goo.gl/PJZGc>

KAO, Y. HIIPAKKA, R. A. LIAO, S. Modulation of obesity by a green tea catechin. American Journal of Clinical Nutrition, Vol. 72, No. 5, 2000. Disponível em: <http://goo.gl/4WpBj>

CARDOSO, G. A. Efeito do consumo de chá verde aliado ou não ao treinamento de força sobre a composição corporal e taxa metabólica de repouso em mulheres com sobrepeso ou obesas. Dissertação de Mestrado.Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. 2011. Disponível em: <http://goo.gl/ZftfX>

GROVE, K. A. LAMBERT, J. D. Laboratory, epidemiological, and human intervention studies show that tea (camellia sinensis) may be useful in the prevention of obesity. J. Nutr. vol. 140 no. 3, 2010. Disponível em: <http://goo.gl/06Qpa>

ALTERIO, A. A. FAVA, D. A. F. NAVARRO, F. Interação da ingestão diária de chá verde (Camellia sinensis) no metabolismo celular e na célula adiposa promovendo emagrecimento. Rev. Bras. Obes. Nutr. Emag. vol 1. n3. 2007. Disponível em: <http://goo.gl/oc90A>

GUGLIUCCI, A. Antioxidant Effects of Ilex Paraguariensis: Induction of Decreased Oxidability of Human LDLin Vivo. Biochemical and Biophysical Research Communications Volume 224, 1996. Disponível em: <http://goo.gl/0FGI7>

SCHINELLA, G.R. TROIANI, G. DÁVILA,V. BUSCHIAZZO, P.M. TOURNIER, H.A. Antioxidant Effects of an Aqueous Extract of Ilex paraguariensis. Biochemical and Biophysical Research Communications, Vol 269. 2000. Disponível em: <http://goo.gl/zffOi>

PEDROSO, G.L. MENDES, R.H. PERSH, K. JAHN, M.P. KUCHARSKI, L.C. Efeito do extrato aquoso de ilex paraguariensis sobre o metabolismo de ratos machos. Revista HPCA. vol. 30, n.3. 2010. Disponível em:<http://goo.gl/l82Fq>

ARÇARI, D.P. BARTCHEWSKY, W. SANTOS, T.W. OLIVEIRA, K. FUNCK, A. PEDRAZZOLI, J. SOUZA, M.F.F. SAAD, M. J. BASTOS, D.M.H. GAMBERO, A. CARVALHO, P.O. RIBEIRO, M.L. Antiobesity effects of yerba maté extract (ilex paraguariensis) in high-fat diet–induced obese mice. Obesity. Vol.17. 2009. Disponível em:<http://goo.gl/gepnr>

FUGH-BERMAN, A. MYERS, A. Citrus aurantium, an ingredient of dietary supplements marketed for weight loss: current status of clinical and basic research. Exp Biol Med (Maywood). 2004. Disponível em:<http://goo.gl/6Xf6I>

COLKER, C.M. KAIMAN, D. S. TORINA, G. C. PERLIS, T. STREET, C. Effects of citrus aurantium extract, caffeine, and st. John's wort on body fat loss, lipid levels, and mood states in overweight healthy adults. Current Therapeutic Research. Vol.60, 1999. Disponível em:<http://goo.gl/lF2EX>

BENT, S. MD PADULA, A. MS, NEUHAUS, J. PHD. Safety and efficacy of citrus aurantium for weight loss. The American Journal of Cardiology. Vol94, 2004. Disponível em:<http://goo.gl/V7z9c>

KOYAMA, Y. TOMODA, Y. KATO, M. ASHIHARA, H. Metabolism of purine bases, nucleosides and alkaloids in theobromine-forming theobroma cacao leaves. Plant Physiology and Biochemistry. Vol. 41, 2003. Disponível em:<http://goo.gl/BckIM>

SHIVELY CA, TARKA SM JR. Methylxanthine composition and consumption patterns of cocoa and chocolate products. Prog Clin Biol Res. 1984. Disponível em: <http://goo.gl/Stz3j>

WIKIPEDIA, THE FREE ENCYCLOPEDIA. Theobromine. Disponível em:<http://goo.gl/bv66C>

GOLDSTEIN, E.R. ZIEGENFUSS, T. KALMAN, D. KREIDER, R. CAMPBELL, B. WILBORN, C. TAYLOR, L. WILLOUGHBY, D. STOUT, J. GRAVES, B.S. WILDMAN, R. IVY, J.L. SPANO, M. SMITH, A.E. ANTONIO, J. International society of sports nutrition position stand: caffeine and performance. Int J Soc Sports Nutr. 2010. Disponível em:<http://goo.gl/cF2T2>

MCKINLEY HEALTH CENTER. Caffeine. University of Illinois, 2010. Disponível em:<http://goo.gl/ayHtA>

JAY R. HOFFMAN. Caffeine and energy drinks. Strength & Conditioning Journal, 2010.Disponível em:<http://goo.gl/iXafs>

BRIAN KLEPACKI. Energy drinks: a review article. Strength & Conditioning Journal,2010.Disponível em:<http://goo.gl/8V6Hq>

KOBAYASHI, Y. NAKANO, Y. KIZAKI, M. HOSHIKUMA, K. YOKOO, Y. KAMIYA, T. Capsaicin-like anti-obese activities of evodiamine from fruits ofevodia rutaecarpa, a vanilloid receptor agonist. Planta Med 2001. Disponível em:<http://goo.gl/JqRPt>

YAMAHARA, J. YAMADA, T. KITANI, T. NAITOH, Y. FUJIMURA, H. Antianoxic action of evodiamine, an alkaloid in evodia rutaecarpa fruit. Journal of Ethnopharmacology. Vol.27, 1989.

RASCOVSKI A. MILLNER T.H. BATALHA L. REIS C. MANCINI M.C. HALPERN A. Eficácia e Tolerabilidade das Substâncias Calorigênicas: Ioimbina, Triiodotironina, Aminofilina Combinada a Efedrina e Fenilpropanolamina no Tratamento da Obesidade a Curto Prazo. Arq Bras Endocrinol Metab vol.44 no.1 São Paulo, 2000. Disponível em: <http://goo.gl/oyCLh>

POMPEO, A.C. GROMATSKY, C. ROSENBLATT, C. LUCCON, A.M. ARAP, S. Uso terapeutico do hidroclorato de ioimbina em disfunçao eretil. J. bras. Urol. 1991. Disponível em: <http://goo.gl/R5CQA>


SUSSET, J.G.TESSIER, C.D.WINCZE, J. BANSAL, S. MALHOTRA, C. SCHWACHA, M.G. Effect of yohimbine hydrochloride on erectile impotence: a double-blind study. J Urol. 1989. Disponível em: <http://goo.gl/0FxxM>

SZILÁGYI G, NAGY Z, BALKAY L, et al. Effects of vinpocetine on the redistribution of cerebral blood flow and glucose metabolism in chronic ischemic stroke patients: a PET study. Journal of the Neurological Sciences. 2005. Disponível em:<http://goo.gl/ggXZl>

DÉZSI L, KIS-VARGA I, NAGY J, KOMLÓDI Z, KÁRPÁTI E. Neuroprotective effects of vinpocetine in vivo and in vitro. Apovincaminic acid derivatives as potential therapeutic tools in ischemic stroke. Acta Pharmaceutica Hungarica, 2002. Disponível em:<http://goo.gl/04ofy>

BOUR, S. VISENTIN, V. PRÉVOT, D. Carpéné, C. Moderate weight-lowering effect of octopamine treatment in obese zucker rats. Journal of physiology and biochemistry. Vol.59, n.3, 2003. Disponível em:<http://goo.gl/PZ2gk>

AXELROD, J. SAAVEDRA, J.M. Octopamine. UK PubMed Central. Disponível em: <http://goo.gl/0GHqE>




0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More